domingo, 1 de fevereiro de 2009

Raiz quadrada de três

Sinto que serei sempre solitário
Como a raiz quadrada de três

O três tem tudo de bom
Porque está sempre tão apagado
Debaixo dum assustador
Símbolo de raiz quadrada

Quem dera fosse antes um nove
O nove afastaria o mau-olhado
Com um simples truque de aritmética

Sei que nunca verei o sol
Como um 1,7321.
É essa a minha reaIidade
Uma triste irracionalidade

Mas, espera, que vejo eu?
Outra raiz quadrada de três
Que a mim se juntou em silêncio,
Para nos podermos multiplicar
E formar um número
Da nossa predilecção

Em júbilo,
Como um número inteiro
Libertamo-nos das nossas grilhetas
E com um passe de magia
Os símbolos de raiz quadrada
Desfazem-se
E, para mim o amor renasceu.

Ouvi o poema no filme Harald and Kumar 2 e não resisti em colocá-lo aqui para a posteridade :D
Digam lá se não é um dos poemas mais fixes que já leram...

11 comentários:

Monkey disse...

Metes a a raiz de 3 ao quadrado, ficas com um par de raizes de 3, metes um raiz sobre tudo, e alem de ficars acompanhado com a tua alma géma tens uma casa... pior é se desenvolveres ficas igual. Ta giro sim... keep the good work...

CIVILINO disse...

adorei 0/0

davi albino disse...

essa raiz quadrada ae é faso de resolver e só vc multiplicar eu ivc vai um numero só que é o 9

Antonio Augusto disse...

O poema está errado... O certo é:

Tenho medo de ser vejam vocês
Solitário como a raiz de três
Um tres é tudo o que de mais lindo existe
Não quero ver você triste

Por baixo de uma raiz quadrada daninha
Se eu fosse um nove, você seria minha
Por que o nove com sua estetica
Resove rapido essa aritimetica

Sei que não tenho valor algum
Como 1,7321
Assim é minha realidade
Uma triste Irracionalidade

Mais derepente
O que no caminho eu vejo
Outra raiz quadrada de tres nesse incejo
Que vem comigo valsar,
E agora vamos juntos multiplicar.

Para formar o numero que preferimos
Somos um numero inteiro quando nos unimos
Assim dos laços mortais nos livramos
E com uma varinha magica acenamos

Para que nossa raiz não seja mais quadrada
E que eu seja renovado por minha amada

Rédoa disse...

Nossa muito bom esse poema, depois que assistir o filme madrugada muito louca 2 e vi o kumar recitar esse poema corri para o PC para procurar...muito obrigado por postar ele aqui....

Anónimo disse...

Os dois estao errados este e o verdadeiro:

Por que na maioria das vezes o amor, é tão complicado quanto a Matemática.
Mas nunca é exato quanto a mesma, pois não escolhemos por quem se apaixonar.
Tenho medo de ser, vejam vocês
Solitário como, a Raiz de três
O três é tudo, que mais lindo existe
Não quero ver você, assim tão triste
E sob um sinal, de Raiz Quadrada
Queria ser, um nove ou nada
Que me tiraria, dessa cilada
Com essa matemática, modificada
E que me levaria ate, minha amada
Por que o nove, com sua estética
Resolve facilmente, esta aritmética
sem você não tenho, valor algum
Como um vírgula, três dois um
E esse amor, que nunca subtrai
Soma, multiplica, cada vez aumenta mais
Sempre te amei, sempre vou te amar
Você é o meu amor, com você quero somar
Sempre te amei, sempre vou te amar
Você é o meu amor, ao seu lado eu quero estar
Baby, ao seu lado eu quero estar
Amor, com você quero somar
Com você quero somar, Mulher

Te amo tanto, e isso ta minha cara
sem você, não vê que o meu mundo para
O resultado é nulo, me sinto um nada
Na delicadeza da sua pele, tiro a Razão
Ao alcance dos teus olhos, fica essa proporção
E o seu carinho, sua atenção
É a lenha que ascende, ainda mais minha paixão
Se Podesse medir, como sou apaixonado
Pegue todo amor do mundo, eleve ao quadrado
Assim como DEZ, é raiz de CEM
Você é minha raiz, sem você não sou ninguém
Sempre te amei, sempre vou te amar
Você é o meu amor, com você quero somar
Sempre te amei, sempre vou te amar
Você é o meu amor, ao seu lado eu quero estar
Baby, ao seu lado eu quero estar
Amor, com você quero somar
Então que venha, comigo dançar
E agora vamos juntos, multiplicar
Venha meu amor, venha minha musa
Eu sou os catetos, você é a hipotenusa
Para formar, o numeral que preferimos
Somos um numero inteiro, quando nos unimos
Esse sentimento no meu peito, lhe convêm
É somente seu, e de mais ninguém
Cada verso da canção, cada equação
É o que se passa, no meu coração
Por que essa é, minha realidade
Uma simples, irracionalidade

Sempre te amei, sempre vou te amar
Você é o meu amor, com você quero somar
Sempre te amei, sempre vou te amar
Você é o meu amor, ao seu lado eu quero estar
Baby, ao seu lado eu quero estar
Amor, com você quero somar
Com você quero somar, Mulher
Sempre te amei, sempre vou te amar
Você é o meu amor, com você quero somar
Sempre te amei, sempre vou te amar
Você é o meu amor, ao seu lado eu quero estar
Baby, ao seu lado eu quero estar
Amor, com você quero somar

Anónimo disse...

mais essa eehh ahh musica foi feita depois do poema rsrs

ELTON JHON MORAIS disse...

MUITO BONITO.

Marcus disse...

O poema certo, que esta no filme
''uma magrugada muito louca 2 '' é
o poema que Antonio Augusto postou.

Anónimo disse...

Alguém tem o link da música?

Anónimo disse...

Vc está certo, acabei d assistir e definidamente é como vc escreveu!